.jpg

 

MARCOS MORAES

 

Bailarino e coreógrafo, Marcos Moraes trabalha como artista, docente e produtor cultural. Criou e dirige, desde 2013, A Cozinha Performática, Plataforma Colaborativa de Pesquisa e Criação Artística, um ambiente de colaboração artística que produz criações em variados formatos e linguagens, junto a diversos profissionais convidados. É Formado em Letras – Inglês pela FFLCH-USP e também traduz livros e textos.

 

Tem longa experiência docente. Deu aulas e workshops em cidades como Montevidéu, Belo Horizonte, Goiânia, Itapipoca, Juazeiro do Norte, Ribeirão Preto, entre outras, além de São Paulo. Também trabalhou na preparação de elencos e espetáculos de dança e teatro, e junto a cantores (Projeto Microfone Relâmpago), além de breve experiência com o Coletivo MR - que reúne artistas com e sem deficiências de mobilidade - em Diadema, na pesquisa para um espetáculo. Em 2018 esteve a cargo do curso Formação do Intérprete ministrado no Centro de Referência da Dança de São Paulo, no programa Formação de Empatia.

Trabalhou como formador convidado no Programa Jovem Monitor Cultural em duas edições (2019 e 2020), enfocando a linguagem dança.

Foi consultor dos principais festivais de dança contemporânea do país.

É formado em Dança e em “Técnicas Psico-corporais Para o Desenvolvimento Harmônico” pelo Espacio de Desarrollo Armónico – Rio Abierto de Montevidéu, onde deu aulas regulares de Harmonização e de Dança Contemporânea. Fez parte por quase 8 anos do Grupo Espacio de Dança Teatro (direção Graciela Figueroa), tendo trabalhado também com diversos artistas do Uruguai, como cantor, ator e bailarino.

Teve presença forte na militância por políticas públicas e na articulação dos artistas organizados no Movimento Mobilização Dança, que levou à criação da Lei Municipal de Fomento à Dança de São Paulo.

Foi coordenador nacional de dança da Funarte (de set. 2004 a jan. 2007).

Foi Coordenador Sênior das cerimônias de abertura e encerramento dos XV Jogos Pan-Americanos Rio2007; Diretor de Palco nas celebrações do bicentenário da independência mexicana (Cidade do México, 2010); e Produtor Associado da apresentação para o Comitê Olímpico Internacional (IOC) da Candidatura Rio2016 aos Jogos Olímpicos.

Em 2017 realizou residência artística em Lisboa, Antuérpia, Edimburgo e Londres (Premio Funarte Residência Artística).

Em 2019 dirigiu, junto a Natalia Barros, a nova fase da plataforma A Cozinha Performática, em duas etapas: ‘A Descrição do Mundo’, processo coletivo de investigação através de caminhadas urbanas e práticas (narrativa e corporalidades); e o espetáculo “O Livro das Maravilhas”, livremente inspirado nas narrativas do século XIII, de Marco Polo, estreado em novembro de 2019. Em 2020 o vídeo do espetáculo O Livro das Maravilhas foi exibido no Festival FarOFFa  no Sofá e em 2021 realizou mini temporada online com o apoio do PROAC Emergencial Aldir Blanc.

Email: marcomor@hotmail.com 

MARCOS MORAES

Dancer and Choreographer Marcos Moraes wears different hats as artist, teacher, translator, and cultural producer. He has created and directs The Performing Kitchen – Collaborative Platform for Artistic Research and Creation – a collaborative environment that invites artists to produce works and actions in several formats and languages. He is graduated in English at FFLCH – USP (São Paulo University) and translates books and other texts.

 

He has a wide experience teaching and has worked preparing casts for dance and theatre shows and also with singers. In 2018 he’s been in charge of the course for Performers in CRD – Dance Reference Centre of São Paulo. As a guest teacher on dance he worked at Programa Jovem Monitor Cultural (2019 and 2020), aimed at young people in social and economic marginalized areas of São Paulo.

 

Moraes has been a consultant to some of the major contemporary dance festivals in Brazil. He has studied dance and Body-mind techniques for Harmonic Development at Espacio de Desarrollo Armónico – Rio Abierto, Montevideo (Uruguay) where he also taught Dance and Harmonic Movement. He was part of Dance Theatre Grupo Espacio directed by Graciela Figueroa for nearly eight years and also worked with many other Uruguayan artists as singer, actor and dancer.

 

He had a steady presence on activism for public cultural policies and took part in the movement that lead to the creation of the Dance Development City Bill in São Paulo. He was National Dance Coordinator at Funarte (as part of the now extinct Culture Ministry of Brazil) from 2004 to 2006; Senior Coordinator of the Opening and Closing Ceremonies to the 15th Pan American Games Rio 2007; Stage Director at the Bicentennial Celebrations of the Mexican Independence (Mexico City 2010); Associate Producer at the presentation of Rio 2016 Bid for the IOC.

 

In 2017 he got Funarte’s Artistic Residency Grant and developed several actions in Lisbon, Antwerp, London and Edinburgh.

 

In 2019 Moraes directed with poet and singer Natalia Barros the new phase of The Performing Kitchen Project, called The Description of the World, divided in two parts: a collective process with 19 artists experimenting urban walks, narrative and body practices; and the dance show The Book of Wonders, freely inspired in the travels of Marco Polo.

 

Moraes keeps dancing

Email: marcomor@hotmail.com